Parque Ambiental ainda recebe inscrições para oficinas de música

Home / Gratuito / Parque Ambiental ainda recebe inscrições para oficinas de música

Quem olha para a pequena Melize da Rocha Valgas, 8 aninhos, pode vir a fazer um pré-julgamento equivocado devido ao seu porte franzino. Basta ela começar a relatar com sua desenvoltura espantosa as músicas que já consegue tocar no violão em pouco tempo de aulas, e a gente descobre que o seu desempenho não tem nenhuma relação proporcional com a estatura física. “Já aprendi seis músicas e também alguns solos delas. No ano que vem eu vou entrar pra aula de violino e ‘depois do ano que vem’ (diz ela, se referindo a 2020), quero fazer aulas de piano”, projeta a decidida aluna da oficina de violão do professor Julierme Beckhauser Blasius.

De repente chega a mãe de Melize, Maricélia, para buscá-la, como fazem quase todos os pais de alunos que freqüentam as oficinas no Parque Ambiental Encantos do Sul (abaixo). E a mamãe orgulhosa ainda acrescenta uma informação que a pequena e simpática Melize nem tinha lembrado de contar: “Ela participa do coral da igreja que a nós frequentamos, em Capivari de Baixo, e faz isso com muita vontade”, diz Maricélia.

Pode ser que a música fosse um talento adormecido no sangue de Melize, mas pode ser também que isso tudo tenha sido despertado a partir do ingresso dela na oficina de violão. O fato é que as oficinas de música, teatro e dança oferecidas gratuitamente pelo Parque Ambiental têm mudado a vida de crianças e adolescentes da região. Os pais também são impactados pelas aulas, pois vêem os filhos mudar, em casa e na escola.

As oficinas acontecem de segunda a sexta-feira, nos dois turnos. Para as oficinas de violão (com professor Tadeu Colaço), teatro e dança as turmas são formadas a cada início de semestre. Mas para aulas de orquestra (violino, violoncelo, violão, piano e instrumentos de sopro) a matrícula pode ser feita no decorrer do ano, já que o professor Julierme Blasius dá aulas individualizadas. As professoras de teatro e dança são, respectivamente, Fernanda e Ingrid.

As aulas são ofertadas graças aos recursos oriundos de Leis de Incentivo à Cultura, captados por meio do Plano Bianual da Associação Jorge Lacerda – AJL. A Associação foi criada para administrar o Parque, e é formada por cinco entidades: a Unisul, Amurel, Ases, Fucap e Engie.

Interessados em matricular seus filhos devem procurar o Parque Ambiental de segunda à sexta-feira, das 8h30min às 12h e das 13h30min às 18h, ou ligar para (48) 3623-2460.